segunda-feira, 4 de junho de 2012

Notas sobre Leonardo Bruno Fonseca de Oliveira, zé ninguém

           

             Apesar de um inegável gosto por temas polêmicos, tenho evitado, desde a abertura do blog, perder tempo com figuras insignificantes.  Com alguma frequência, excluo comentários  insultuosos, que em regra partem de reacionários sem instrução e sem argumentos.  Hoje, porém, um mau impulso me leva a quebrar a escrita.  Um certo Leonardo Bruno Fonseca de Oliveira, que se intitula, em provável processo de fuga da vida medíocre que suporta, "Conde Loppeux de la Villanueva", publicou em sua página escatológica do Blogger um confuso post, no qual transcreveu minha matéria contendo críticas a um libelo de Roberta Kaufmann contra as cotas.  Repartido em vários fragmentos, meu texto deu margem a uma série de "observações" do "Conde"; na prática, uma grotesca combinação de xingamentos infantis, contestações do que eu não disse e alarmismo macarthista contra o perigoso subversivo que é Gustavo Moreira.

Eis o link do "artigo", que depõe de maneira devastadora contra a sanidade mental de seu autor:

http://cavaleiroconde.blogspot.com.br/2012/06/um-professor-de-ideias-idiotas.html

          Leonardo Bruno, uma espécie de "celebridade de Orkut", frequenta há vários anos as redes sociais, onde tentou construir a imagem de um jovem, talentoso e anticonvencional polemista de direita.  Em pouco tempo, contudo, tornou-se conhecido como um cômico involuntário, escritor de textos escatológicos cheios de erros gramaticais, que com mais de trinta anos de idade permanecia dependendo financeiramente dos pais.  O pretenso nobre serviu de chacota para centenas de pessoas, quando correu a notícia de que fizera um concurso público para advogado, ficando em último lugar na prova objetiva. Antes, já fracassara em prova de nível médio para auxiliar de secretaria, fato que também levou uma pequena multidão a rir da "moça do cafezinho gorada".


         Eu diria que Leonardo Bruno obteve sucesso em uma única iniciativa, ao sustentar um perfil falso na comunidade Olavo nos Odeia: Rachel Piaszt.  Durante meses, o "Conde" simulou ser uma pós-adolescente de Curitiba, de cabelos dourados e coxas bem torneadas, realçadas por um short branco e justo.  Vários socialistas sofisticados daquela comunidade tiveram, sem dúvida, a fantasia de possuir sexualmente a polaquinha reacionária que chamava os homens, carinhosamente, de piás.  Certa madrugada, entretanto, o sono traiu a farsa, e a assinatura digital "Conde" apareceu de súbito, logo abaixo do avatar da Rachel.


Milhares de gargalhadas, e todos souberam, afinal, que a candidata a sex symbol era apenas o alter ego de um desengonçado paraense.  Mesmo assim, totalmente desprovido de senso de ridículo, Leonardo Bruno continua fabricando panfletos em que defende a proeminência social do macho e xinga as "feministas lésbicas de peitos caídos e sovacos cabeludos".           
          Mas vamos à única questão que não merece virar piada.  Segundo o discurso de Leonardo Bruno, sou um racista comparável a Adolf Hitler.  Não obstante ter colado em seu blog o trecho em que desvinculo a noção de identidade étnica da pesquisa genética de laboratório, o notório desocupado me acusa de seguir Gobineau, um dos pais do racismo científico.  Tamanha falta de coerência já seria suficiente para atirar no ridículo o orgulho do "Conde" de portar a carteira da OAB.  Vejamos, a bem da verdade, quem é o racista.  Circulam na Internet dezenas de montagens, fabricadas a partir de print screens do blog Conde Loppeux de la Villanueva, contendo injúrias raciais e estereótipos preconceituosos contra negros, índios, nordestinos e bolivianos.  Apresento alguns dos links:

www.midiaindependente.org/eo/blue/2011/09/497615.shtml

        Inseri na busca do Google a expressão "o blogueiro racista continua solto".  Obtive 57.300 resultados, e todos dizem respeito a Leonardo Bruno Fonseca de Oliveira. Nada disto impede que o rábula de Belém seja um ferrenho crítico do Poder Judiciário.  Não deixa de ter sua migalha de razão: se cumprisse três meses de prisão por cada uma das excrescências verbais fartamente comprovadas, nunca mais circularia pelas ruas; se, em outra possibilidade, fosse condenado a pagar dez cestas básicas por transgressão documentada, sua infeliz mãe acabaria obrigada a vender a casa.
       Caso ainda sobre paciência ao leitor, retorno agora ao lado humorístico.  Não me darei ao trabalho de desmontar todos os "argumentos" do transformista virtual, o que consumiria muitas horas, tendo em vista a verborragia da criatura.  Leonardo Bruno me qualifica como falso professor.  Utilizando um critério comparativo, não poderia chamá-lo sequer de advogado de porta de cadeia.  A maior contribuição do "Conde" ao Direito, ao que tudo indica, são esporádicas cobranças de cheques sem fundos deixados em lojas de Belém.  Seus escassos dons retóricos devem se concentrar em pedidos para aumento de mesada.


        Entre outras tentativas infantis de me irritar, ele diz que sou um professor analfabeto.  Todavia, vitimado por raro acesso de modéstia, Leonardo Bruno omite a existência, no Youtube, de uma engraçadíssima sequência denominada "O articulista desarticulado", composta pelos múltiplos atentados contra a língua portuguesa que comete no citado blog.  Acreditem, se quiserem ou conseguirem, que o pai das pérolas realizou uma graduação completa na Universidade Federal do Pará!

www.youtube.com/watch?v=yWmHRoWpHd4
www.youtube.com/watch?v=D8DD84_ID94
www.youtube.com/watch?v=diHPhL1t_zQ 
www.youtube.com/watch?v=4fSkVFQTY6g 

          Como prova da irrelevância ou inexistência do racismo no Brasil, e por conseguinte da minha burrice, o "Conde" afirma triunfalmente que casei com uma mulher negra e tenho filhos mulatos; se não fui linchado, demitido do emprego ou execrado pela vizinhança, logo o país é uma democracia racial!  Já que não consigo enxergar algo tão óbvio, recebo o diagnóstico de uma estranha doença, a paralaxe cognitiva, "fato"  de que Leonardo Bruno se aproveita para inserir uma breve rodada de reverência rasteira a Olavo de Carvalho,  seu esporte preferido.  Ou "mais preferido", como uma vez "Loppeux" escreveu em debate no Orkut.  Leonardo Bruno tem a capacidade cognitiva de uma criança de três anos!


         À falta de civilidade, de ordem mental e de domínio do idioma, o "Conde" agrega ainda generosas doses de charlatanismo e um tom histérico a seus "artigos", com o intuito de mobilizar para a "causa", pela via emocional, direitistas pouco reflexivos.  Ele insinua, por exemplo, que o sistema de cotas no vestibular só beneficia "negros e pardos de classe média", categoria na qual inclui os meus filhos, que "passariam a perna" em outros indivíduos, incapazes de se fazerem reconhecer enquanto negros no âmbito institucional.  É uma fala inconsistente tanto no aspecto coletivo quanto no caso particular que apresenta.  Meu filho se declarou pardo ao Censo Escolar, mas não se habilitou às cotas, e nem poderia, pois foi aluno de escola particular no Ensino Médio e não teria como alegar pobreza.  Salvo raras exceções, os demais representantes da classe média negra, que Leonardo Bruno, em sua perspectiva de garoto da bolha, considera tão numerosa, também estão fora da rede pública, violentamente sucateada, em especial, pela "nossa" última ditadura.
          Subindo na escala da cretinice, o que aliás constitui uma façanha, Leonardo Bruno "refuta" minha afirmativa de que os negros enfrentam dificuldade em obter reconhecimento como trabalhadores intelectuais  apresentando uma relação de oito (!) nomes, entre eles os de Donga, Pixinguinha e Grande Otelo.  Só mesmo Gustavo Moreira seria incapaz de notar que uma sociedade em que negros gravam discos e participam de comédias no cinema não pode ser racista!!!  Ironia à parte, o "Conde" atira no próprio pé, pois só consegue se lembrar de um professor universitário negro, o geógrafo Milton Santos.  Completando o quadro de contradições, Leonardo Bruno, depois de afirmar categoricamente que um mulato "não é a mesma coisa que um negro retinto da África", coloca Castro Alves, homem de pele morena e cabelos ondulados, na mesma lista que iniciou com Cruz e Sousa.  Típico da linhagem mais estúpida do movimento anticotas: o mulato claro não pode ser classificado como negro, mas sua eventual ascensão é indício de que não há discriminação contra o negro!!!
          Quanto ao resto, Leonardo Bruno, que tanto aspira ao grau de doutrinador tradicionalista, não passa de mero repetidor de lugares comuns sem fundamento e de falácias primárias.  Ele se queixa da minha crítica à naturalização da subalternidade dos trabalhadores manuais e de seus filhos, que sofrem com a falta de oportunidades educacionais e profissionais, me acusando de não respeitar a dignidade do trabalho braçal.  Ou seja: admite sem disfarce que "filho de peão peão deve ser", salvo os que nascem com a genialidade de Machado de Assis, merecendo assim o ingresso nas "elites" de que o "Conde" alimenta a fantasia de fazer parte. Também associa, grosseiramente, a criminalidade à vida nas favelas, ao dizer que negros e pardos matam e morrem mais porque são maioria nestas comunidades, discurso que parece saído de um programa do falecido Alborghetti.  Tentando provar a minha "desonestidade intelectual", termina por expor a sua própria, berrante, ao apontar a difusão do racismo científico e as políticas imigratórias restritivas contra os não-brancos, processos que se estenderam, no mínimo, por oito décadas, como um "fato isolado de nossa realidade histórica".


         Não afrontarei mais o estômago do leitor com o baixo nível (em todos os sentidos) da Rachel.  Cobrem a promessa.
             Agradeço ao cartunista Rogério Marcus pela cessão "desinteressada" das imagens.   
                                         

           

            

47 comentários:

  1. Excelente texto, Gustavo. Só fico na dúvida se vale a pena perder, mesmo alguns minutos, lustrando uma nulidade absoluta como essa...

    ResponderExcluir
  2. Pois é. Sabemos que hoje mesmo o "Leonardo" vai copiar o texto no blog escatológico, dividi-lo em cinquenta pedaços, enxertar umas vinte linhas com os xingamentos, chiliques e distorções de sempre embaixo de cada um, e dizer que cuspiu no meu caixão. Bem que Mussolini, com menos 80% de massa cinzenta, podia ter parado nesse estágio!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. Sabemos que hoje mesmo o "Leonardo" vai copiar o texto no blog escatológico, dividi-lo em cinquenta pedaços, enxertar umas vinte linhas com os xingamentos, chiliques e distorções de sempre embaixo de cada um, e dizer que cuspiu no meu caixão.

      E ele fez isso mesmo, e ainda passou o texto inteiro dizendo que você é filiado ao PT, mesmo sem conseguir provar.

      Excluir
  3. Acho válido ter ao menos uma coletânea do branco honorário pra deixar suas maiores burradas expostas pra quem ainda não o conhece: os "fãs" do youtube, por exemplo. Fica pra registro e depois não se fala mais no jumento.

    ResponderExcluir
  4. Será que o Articulista Desarticulado ainda não é conhecido o suficiente no Youtube? Só os militantes ateus que ele xinga já devem ter feito umas dez desmoralizações completas da criatura.

    ResponderExcluir
  5. Rogério Camboim4 de junho de 2012 19:02

    Apenas uma correção: o "Conde" não é paraense. É de Canoas/RS, para vergonha dos gaúchos. Mas para nossa sorte se mudou para o PA ainda criança.

    ResponderExcluir
  6. Eu já sabia que ele nasceu meio acidentalmente em Canoas. O bom, tanto para gaúchos quanto para paraenses, é poder rejeitá-lo sem remorsos.

    ResponderExcluir
  7. Ele é só um pobre diabo, digno de pena. Excelente artigo

    ResponderExcluir
  8. Tá mas... Cadê as refutações sobre o que o Conde disse? Ele refutou eu artigo. Será que você é incapaz de refutar o que ele disse sobre seu artigo pífio? Pratir para a argumentação ad homini é facílimo. Quero ver refutar o que ele disse.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cala a boca Rodolpho Lorota!

      Excluir
    2. Ué, não são vocês, idiotas ultraconservadores que defendem à afirmção sem himpiria????

      Excluir
    3. Rodolpho Loreto fique queitinho por favor nao defenda que nao consegue se defender, e vc e o Condetta tem que sair da internet

      Excluir
    4. Sentinela catolico...o nome já diz tudo. Outro imbecil, ou um papagaio do gordo bolota. Que alegria que essa instituição nefasta(ICAR) está em declinio.

      Excluir
  9. Pela desarticulação do último comentário é fácil saber quem é o Sentinela Católico. "refutou eu?" "pratir para"? Hehehehehe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Mensaleiro de Mãe continua criando fakes pra alimentar a fantasia de que tem fãs e apoiadores. Patético.

      Excluir
    2. Não, dessa vez não é o Obelix não. Mas é mais do mesmo. Esse aí é o namorado novo dele, o "Rodolfo Mentirinha da ICAR". Tome um Plasil e ouça (http://www.youtube.com/watch?v=ePyzMoERGk8).
      Apenas lembrando que o Conde recentemente encerrou sua relação com o Zé Chinelão, que foi chamado para ser pivô de basquete na Lituânia. Até agora o Condemônio não encontrou ninguém com a mesma competência e dotes físicos avantajados que possa preencher "sua lacuna" abençoada em nome de "Chesssuuuussss".

      Excluir
  10. Incrível: em dois dias a postagem teve 241 acessos. O Fracassado de Oliveira é a chacota geral da nação!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Plofessor PCC, posso publicar o seu endereço, CPF, ID e rua onde mora????

      Excluir
    2. Não vejo grande interesse público nisto, mas me aterroriza a ideia de que um certo fã envergonhado possa saber até a cor da cueca que vesti hoje melhor do que eu.

      Excluir
  11. Tem gente que acha que transformar um artigo num sanduíche de maluquices (uma fatia de quote, outra de maluquice, uma de quote, outra de maluquice) é equivalente a fazer uma refutação.

    Tenho uma certa experiência com o Luciano Ayan/Snowball, cujo verdadeiro nome, segundo boatos bem quentes, é Natã e que mora em Guarapari-SP (já te falei sobre ele no orkut, não sei se lembra rs) Diga-se de passagem, ele é um universitário de 27 anos que vive com os pais porque ainda não chega nem perto de conseguir se sustentar. Além disso, andou fracassando nuns concursos municipais de nível médio que prestou (essa informação pode não estar muito exata, não tenho certeza). De qualquer forma, parece que ser um fracassado na vida é requisito fundamental para ser um aspirante a líder conservador que usa a refutação sanduíche. E ainda tem mais uma, esses dias ele foi pego postando no próprio blog usando um fake. Quando se colocava o mouse sobre a foto do comentarista, surgia um link para o gravatar do luciano, sendo que eu mesmo já havia antecipado meses antes de que eram a mesma pessoa.

    De fato, discutir com pessoas que fazem isso é insuportável.

    Tem hora que não resta nada o que dizer. Todos os argumentos dados são ignorados ou rotulados como mentira ou como a falácia [escolha uma na lista da wikipedia]. No máximo reafirmam sua tese ou apresentam dados absurdos ou conjecturas conspiratórias. Quando chega neste ponto, ou se larga o debate ou se parte para uma crítica à pessoa, não tem jeito.

    É uma pena ver que artigos como estes são necessários. O único consolo é divertir com os causos que filho de vó nos dá sem pedir nada em troca.

    ResponderExcluir
  12. Bons tempos em que batíamos na Rachel no orkut. Abraços!!!

    ResponderExcluir
  13. MUITO BOM O POST. SOU O MATHEWS, DO CANAL MATHEWSEHPCHALES! O APEDEUTA DE BELÉM, NÃO APRENDE, MESMO TENDO APANHADO DE SURINAMESES POR RACISMO, E A CADA VIDEO DELE, SE AFUNDANDO!!! O QUE AINDA PARECE SER ESTRANHO É ALGUNS "RETARDADOS" SEGUIREM O "BOLINHO DE CHUVA" DE FORMA PAULATINA, E AINDA POR CIMA,DEFENDEREM AS IDÉIAS DO CARA!!! GOSTARIA DE CITA-LO(SEU BLOG),EM NOSSO PRÓXIMO VÍDEO! ABRAÇO, E HIDRANTE NO ACÉFALO DE BELÉM!( O ÚNICO VIADO HOMOFÓBICO QUE JÁ VI) KKKKKK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Matheus, vc tem muitos fans, que tem dificuldades muitas vezes de encontrar seus videos, ja que os fanaticos gostam de marcar e vcs mudam de canal...continuem. Vcs tem muito talento..eu rio práca.

      Excluir
  14. Aliás, deixamos de pronto, a nossa mais recente e singela homenagem para o Obelix paraense, tudo isso para o vosso deleite: O PIGMEU E O ELEFANTE - ATEUS
    Dá uma olhada em nossos videos. Inúmeras canções foram compostas e entoadas para o menino que põe o cinto com um boomerang (condetta cantando em belem para os ateus( repost )). Se for possível e houver interesse em dar mais uma dedada na Raka, se inscreva em nosso canal, pois gostaríamos de convidá-lo para um podcast e fazer conosco, o que fazemos com extrema alegria, ou seja, botar no festejado butico do rotundo padreco.
    Desde já, deixamos nossos parabéns pelo imenso trabalho prestado à humanidade por ter enfiado uma naba gigante no reaça apredeuta da Pedreira.

    ResponderExcluir
  15. o bolinho de chuva ta mexendo com muita gente vai tomar olha la

    ResponderExcluir
  16. Renovamos nosso convite para participar de um podcast e fechar o caixão. Ouça e lave a alma: http://www.youtube.com/watch?v=4-uUUKmM6zQ

    ResponderExcluir
  17. Fiz alguns textos sobre a figura também... esse aqui, inclusive, deixou a criatura P da vida:

    A sexualidade vira-lata dos ateus militantes – Parte 2: A “magnífica” cortesania da Idade Média
    http://blogdomensalao.wordpress.com/2012/09/26/a-sexualidade-vira-lata-dos-ateus-militantes-parte-2/

    Como de praxe, ele foi me xingar no blog dele e acabou recebendo isso aqui em trica:

    Reflexões sobre um veadinho e sobre máquinas de lavar-roupas
    http://blogdomensalao.wordpress.com/2012/09/29/reflexoes-sobre-um-veadinho-e-sobre-maquinas-de-lavar-roupas/

    ResponderExcluir
  18. belo texto, esses dois a Condetta e o Bostolpho Merdareto, nao sabem refutar sem atacar, lembrando que a Condetta me bloqueou no canalzinho de merda dele sem saber o que e um sarcasmo ou uma ironia ao video dele sem pesquisar nada e falando um monte de merda e ATACANDO sem nehum fundamento a mim e aos ATEUS.Abracos Gustavo muito bem feito, e ilustra muito bem o que e este ameba virtual...............

    ResponderExcluir
  19. Não gosto do vocabulário do sujeito em discussão e acho que ele realmente força às vezes. Porém ele mesmo é mestiço, já demonstrou que tem orgulho das suas origens e apenas ataca questões políticas que envolvem os negros, como as cotas.

    Dizer que ele é racista por isso e querer criminaliza-lo, dizer que ele tem que sair da internet é censura ideológica pura.
    Cuidado ao condenar o ponto de vista do outros como crime, como muitos aí vem fazendo. Isso vai só abrir precedentes para vocês mesmos serem criminalizados e censurados um dia.

    Viva a liberdade de expressão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O argumento é fraco. Vários dos maiores racistas brasileiros, a exemplo de Oliveira Vianna e Nina Rodrigues, eram mestiços.
      Sobra uma questão: até quando o LBFO vai continuar com o expediente infantil de criar fakes para simular apoio a si mesmo?

      Excluir
  20. "Leonardo Bruno, uma espécie de "celebridade de Orkut", frequenta há vários anos as redes sociais, onde tentou construir a imagem de um jovem, talentoso e anticonvencional polemista de direita. Em pouco tempo, contudo, tornou-se conhecido como um cômico involuntário, escritor de textos escatológicos cheios de erros gramaticais, que com mais de trinta anos de idade permanecia dependendo financeiramente dos pais. O pretenso nobre serviu de chacota para centenas de pessoas, quando correu a notícia de que fizera um concurso público para advogado, ficando em último lugar na prova objetiva. Antes, já fracassara em prova de nível médio para auxiliar de secretaria, fato que também levou uma pequena multidão a rir da "moça do cafezinho gorada"."

    Amigão, quem você pensa que é para escarnecer dos outros dessa forma? Não dá para argumentar sem dedicar parágrafos inteiros à ridicularização da vida do outro? Na sua condição de esquerdista, comunista ou o que quer que seja, penso que você deveria olhar qualquer pessoa, sobretudo os que divergem, com um pouco mais de IGUALDADE. Torço para que o Conde não se dê ao trabalho de pesquisar sua vida a fim de escarnecer dos seus fracassos como você fez com ele aqui. Primeiro, porque, se ele procurar, fatalmente encontrá passagens ridículas, vergonhas, humilhações e toda sorte de misérias às quais nos expomos ao longo da vida. Segundo, porque não há nada mais triste que uma vileza retribuída com outra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Senhor Novelli, devo dizer, partindo do princípio de que pegaste o bonde andando, que a patética figura da qual te constituis em advogado nada mais faz do que passar dias inteiros na Internet insultando metade do gênero humano e tentando (geralmente sem sucesso) "escarnecer dos outros". Desta forma, meu parágrafo corrosivo nada mais é do que a aplicação do princípio da igualdade. O LBFO (não ajuda em nada o fato de vocês conservadores continuarem a alimentar a loucura chamando-o de Conde) já tentou fazer o meu dossiê, e o máximo que consegue é me chamar de velho e gordo ou "denunciar" que dei aula em escolas pobres. De resto, deixo um mau conselho:
      Pena da Rachel? Leva procê!

      Excluir
    2. Perai, vocês, conservadores podem fazer isso e nos, comunistas, não podemos? É isso mesmo que tu está dizendo?
      Claro que olhamos com igualdade todos os seres humanos com igualdade, por isso que o Gustavo dedicou não só um, mas vários parágrafos inteiros para não ridicularizar, mas sim, fazer que todos nos pudéssemos conhecer a figura em questão. Nada de mais.
      Como um bom católico tu deve ter lido o santo livro (sim, a bíblia), não é? Pois bem, em Mateus 7:2 diz: "porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós." Foi só isso que ocorreu com o Conde (ou Rachel).

      Excluir
  21. Parabéns pelo artigo, mas tenho uma pergunta para ti: O fato dele (ou dela, sei lá, rs...) ter conseguido se formar uma universidade federal é a prova viva que o sistema de ensino do pais, principalmente o universitário, está falido?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eis uma questão difícil. Tive um professor na graduação que de tempos em tempos dizia: "Eu não reprovo ninguém, quem reprova é o mercado de trabalho". Pela experiência acredito que a maioria pensa assim, e só reprova em casos escandalosos. A estrutura universitária, tanto pública quanto privada, realmente é montada no sentido da aprovação integral. Mas o fato de um advogado diplomado em universidade federal não conseguir passar em concurso para auxiliar de secretaria não implica necessariamente em supor que o graduando médio esteja neste (baixo) nível. Até porque o LBFO já realizou a proeza de ser o último colocado em concurso para advogado!

      Excluir
    2. Gustavo, o transsexual parasita realmente cursou uma pública? Tenho minhas dúvidas... De acordo com a formação acadêmica desse gastrópode, só mesmo sendo um diplomata da FAP para conseguir tamanho fracasso na profissão.

      Excluir
    3. Diplomado na FAP e doutorado no fap-fap-fap...

      Excluir
  22. Apesar do Conde ser o que é, acho que foi desnecessário os comentários sobre a vida pessoal dele - morar com os pais, ter falhado em concurso público, etc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Necessidade é um conceito bastante relativo. Você pode até questionar se havia a necessidade de responder algo a um completo fracassado em todas as áreas. Mas no dia eu estava suscetível a provocações.

      Excluir
  23. Já tratei de denunciar o braço direito do Olavo de Carvalho em:

    http://apaginavermelha.blogspot.com.br/2013/09/editorial-um-troll-e-um-ex-toureador.html

    Discordo quando dizem aqui que se trata de uma "nulidade absoluta", é um fato indiscutível que o dito cujo é articulista no MSM e renomado entre a direita, entretanto é com certeza uma nulidade filosófica.

    ResponderExcluir
  24. Também li o seu artigo e não tenho o que retocar, exceto este rótulo de "braço direito", coisa que transformaria o Olavo em deficiente físico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. também físico, pois mental ele já é...

      Excluir
  25. Esse cara do qual você fala... Eu assisti a uns vídeos dele e, cara... Ele é doente! Dá pra ver na cara dele! Uma cara tranquila de Budha mas umas palavras duras, um ódio, um pensamento machista, entre vários outras características escrotas.. Ele tem cara de que de repente vai pegar uma arma e sair atirando em todo mundo.

    ResponderExcluir
  26. O doente do conde segue espalhando lixo pela internet em 2016. Infelizmente não deve parar, é assim que consegue atenção. Recomendo retirar o link do blog dele, para não gerar propaganda.

    ResponderExcluir
  27. Bem que você poderia fazer uma história paralela e jocosa sobre a Rachel Piaszt: "onze anos depois, como e onde está a antiga sexsymbol do Orkut"? Aí traçava toda um conto: ...ela, como boa conservadora, está casada... Seria muito engraçado, hahahahahaha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Engraçado seria. O problema é que eu levaria um senhor processo do "marido", por difamação com agravantes.

      Excluir